Quinta-feira, 09 de Julho de 2009

Deus não tem corpo é uma energia. Deus é uma fonte de vida infinita. Deus é todo o universo visível e invisível aos nossos olhos. Deus é amor.

 

E todos somos filhos de Deus feitos à sua imagem e semelhança. Todos somos feitos da mesma energia e a essa energia nós chamamos de espírito. E o espírito está sempre em evolução.

 

É um ciclo de vida com várias etapas que podemos definir de alma desencarnada – perispirito – espírito – evolução – nova missão de aperfeiçoamento – estado de esquecimento (porque antes de virmos à terra temos que nos esquecer da missão e no principio do estado de esquecimento já temos o Anjo da Guarda) – gravidez – nascimento – alma encarnada.

 

A Terra é um local de progressão, é na Terra que temos tudo para que se possa progredir, temos que atingir um nível mais elevado. E é através da encarnação que isso acontece. Poderá dizer-se que a encarnação é a necessidade de voltar à Terra noutro corpo. A partir do momento do nascimento, passamos a ser designados de almas encarnadas e passamos a ser compostos por três elementos pelo espírito que é a nossa força, pelo corpo espiritual ou perispirito que envolve o corpo carnal mas de composição não espiritual e não é visível e o corpo carnal ou corpo material sem o qual não nos é possível viver sobre a Terra.
 
Sem a matéria o espírito não pode agir na Terra e sem o espírito a matéria não pode agir.
 
Quando o corpo morre, dependendo do apego material, assim o espírito e o perispirito são obrigados a abandoná-lo, o que poderá levar dias, meses ou anos, porque este começa imediatamente a decompor-se. Então passamos a ser designados por almas desencarnadas e poderá dizer-se que é a libertação do espírito da matéria.
 
Como almas desencarnadas podemos buscar a escuridão ou a clareza. A visão da alma depende das aflições e mediante as inquietações assim procuramos mundos paralelos ao da Terra ou mundos inferiores ou superiores.
 
Movemo-nos à velocidade do pensamento e vemo-nos como se tivéssemos corpo. Não identificamos a morte do nosso corpo, temos apego aos bens materiais e familiares. Muitas vezes julgamos ouvir vozes dos familiares ou amigos e movemo-nos para junto delas e podemos ir parar a sítios completamente distantes dos lugares onde vivíamos. Sentimos revolta porque falamos com a família e amigos e não obtemos resposta.
 
Somos influenciados por vozes da Terra ou por outros espíritos, vivemos atormentados, ansiamos a luz, pensamos que Deus nos vai castigar, tememos a Justiça Divina.
 
Rejeitamos a voz do Anjo da Guarda vivemos no desconhecimento.
 
Se após a morte do nosso corpo vivermos muito tempo ligados à vida da Terra desconhecemos a morte do corpo, vivemos na escuridão e somos obcecados pela matéria. Poderá haver alguém na Terra que se queira aproveitar de nós e nos utilize para proveito próprio como poderemos ser usados por outros espíritos menos evoluídos.
 
No estado de alma desencarnada, quando vemos que se deu a morte do nosso corpo e já temos algum conhecimento e antes de chegarmos a perispirito, poderemos não querer evoluir mais e servimo-nos dos conhecimentos condicionados que temos e projectamo-nos como se tivéssemos corpo e poderemos brincar com os seres encarnados da Terra, poderemos sentarmo-nos à mesa, tomamos banho e dormimos com eles.
 
Se tivermos sido na Terra seres que gostávamos de trabalhar podemos projectar-nos e julgamos que estamos a trabalhar.
 
Quando temos conhecimento da nossa morte e já vamos escutando a comunicação com o Anjo da Guarda passamos a ser designados de perispirito.
 
Sentimo-nos bem ao ouvir a voz do nosso Anjo da Guarda que é calma então entramos no estado de evolução.
 
Mas poderemos não querer evoluir mais e usamos os nossos conhecimentos para brincar e passamos por falsos profetas dizemos ser o Santo A ou B, como a mente das almas encarnadas é um livro aberto, podemos falar das suas vidas e elas até acreditam. Podemos brincar fazendo bater portas ou janelas, assustá-las porque isto nos diverte.
 
Neste estado até podemos formar grupos para dominar e manipular sejam eles constituídos por almas encarnadas ou desencarnadas.
 
Conseguimos mexer nas coisas somos perispiritos brincalhões, negamos as Leis de Deus – aqui existe um princípio evolutivo para proveito próprio – negamos o Anjo da Guarda e qualquer ajuda. Temos os hábitos e os costumes terrenos e fazemos as coisas sem sermos vistos na Terra.
 
Buscamos faculdades que não tínhamos na Terra e isso agrada–nos, tememos a Justiça Divina e ficamos um tempo acumulando dividas.
 
Conforme foi o nosso temperamento e falsidade na Terra assim continuamos.
 
Como perispiritos podemos identificar a morte aceitando–a ou negando–a usufruindo dela como se ainda tivéssemos corpo.
 
Como perispiritos e em determinados estados sabemos tudo das almas encarnadas. Dentro do estado de perispirito se tivermos tido mediunidade na Terra manipulamos, gerimos e moldamo-nos perante a identificação dos conhecimentos espirituais.
 
Quando vemos a morte e aceitamos que algo nos aconteceu e buscamos perguntas encontramo-nos no acto de perispirito que é o espírito no estado evolutivo porque queremos a evolução.
 
Já nos estamos a libertar dos apegos aos bens materiais e damos contas a Deus por tudo aquilo que fizemos. E chegamos a espírito aceitamos a morte do nosso corpo, aceitamos as Leis de Deus, reconhecemos os nossos erros, não temos apegos às coisas materiais nem familiares, aceitamos o que o Anjo da Guarda transmite e pedimos ajuda a Deus para corrigir todos os nossos actos na Terra.
 
Aceitamos tudo o que é Divino, queremos redimir-nos, não pomos nada em causa e procuramos libertar-nos dos tormentos. Queremos viver o mundo lindo e perfeito que Deus nos proporciona, queremos crescer para podermos ser felizes, procuramos toda a base de ensinamento de Cristo, toda a acção de graças perante a acção de entre ajuda.
 
Como espíritos somos fonte da vida, somos energia e não temos configuração.
 
Desejamos o nosso aperfeiçoamento. Como espíritos somos toda a grandeza de Deus nosso Pai. Temos amor ao próximo e a Deus.
 
Depois deste estado estamos em evolução e buscamos nova missão de aperfeiçoamento que Deus nos concede e passamos ao estado de esquecimento e temos a gravidez, nascemos e voltamos a ser almas encarnadas.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
                                                                                       


publicado por isabel-maria às 02:58
mais sobre mim
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


subscrever feeds
blogs SAPO

CC-BY-NC.png
"CC-BY-NC" por Heflox - Obra do próprio. Licenciado sob CC0 via Wikimedia Commons.